Marcado: campeonato gaucho

Grenal 392, um grenal muito fraco.

Bom, como torcedor gremista, tenho que admitir, que foi uma atuação muito fraca e de certa forma, vergonhosa por parte do Gremio, porém, analisando de um modo geral, também podemos ver, que o Inter não apresentou um bom futebol, os times foram nivelados por baixo e ao contrario do que afirmou a radio gaucha, por exemplo, vejo que nenhum time deteve o dominio da partida, na minha opinião, esta foi decidida mais nos erros, do que nos acertos.

Fazendo uma análise tática dos times, o Grêmio começou com um 4-3-3 interessante, onde o Marco Antônio ficou com o lugar do Léo Gago no meio campo, tentando fazer sua função de volante (que por sinal foi mal desempenhada pelo mesmo, por conta de não saber atuar nesta condição), Miralles e Bertoglio atuaram como pontas, tendo o andré lima como centro-avante centralizado. O Inter, por sua vez, entrou com um 4-2-3-1, com o Damião isolado no ataque, e uma linha de três jogadores atras, formadas por Tinga, Dátolo e Jajá.

Revendo os fatos do primeiro tempo, o Gremio começou com o dominio da partida, até cerca dos 20 minutos, mantendo a posse de bola e tendo o controle do meio campo. A partir de então, o jogo começou a ir para o caminho da igualdade, porém, isso não foi sinônimo de bom jogo, pois nada de concreto era criado, nenhum dos dois times conseguia chegar ao gol ou mesmo oferecer perigo aos goleiros, os lances máximos de ataque, eram jogadas despretenciosas jogadas na area, até que, em um lance grotesco por parte da defesa do Grêmio, o Gabriel afasta erroneamente a jogada, deixando o jogador do Inter de frente para a conclusão, resultando, no gol marcado pelo Dátolo.

No segundo tempo, o Luxemburgo, ao meu ver, cometeu um erro tático por parte do Gremio: Mudou o time para um esquema que ainda não tinha utilizado, justamente o 4-2-2-2, o que é muito perigoso em um grenal. Com o Ingresso do Marquinhos no time, podemos ver, que apesar da cadência ou “controle de jogo ilusório”, o time teve problemas para chegar no ataque, visto que, como ja expliquei algumas vezes aqui no site, o 4-2-2-2, é um esquema de certa forma “defasado”, pois dificulta muito a criação de jogadas, devido sua concentração demasiada no meio campo e falta de objetividade. O gol de empate do Grêmio, foi uma situação isolada, onde se originou da imensa qualidade individual do Fernando em sua cobrança, e na competencia do Werley, pois após este lance, o Gremio manteve seus problemas.

Quanto ao Inter, também não apresentou grande futebol, na minha opinião, tanto Grêmio, quanto Inter, apresentaram futebol mediocre e igual, e nestas circunstâncias, o jogo poderia ser decidido apenas em uma bola parada, e assim foi.

Quanto ao episódio dos gandulas, vejo que o Luxemburgo tem razão em sua reclamação, afinal, estes devem ser imparciais e não devem estar com condutas tendenciosas ao time mandante. O Inter que reclamou inumeras vezes disto na libertadores, contra times estrangeiros, deve recordar da atitude de seus empregados, antes de criticar o alheio.

Como torcedor gremista, lamento a atuação pifia e abaixo da capacidade do time do Grêmio, e assim como no ultimo jogo, deixo destacado os principais problemas do time do Grêmio:

Os laterais – Nos ultimos jogos, ficou mais que claro, que nem Pará, nem Gabriel estão apresentando capacidade para vestir a camisa do Grêmio. Como torcedor, espero que Julio Cesar e Edilson tenham chance nos proximos jogos.

André Lima – Apesar de marcar alguns gols, em alguns jogos, é um jogador que em muitos outros jogos, se mostra nulo, como foi no Grenal de hoje. Para resolver isto, devemos utilizar a lógica: Marcelo moreno não pode ser reserva de André Lima.

Anúncios