Categoria: 3-5-2

A história do 3-5-2 com dois alas.

O 3-5-2  com dois alas e dois volantes, é um padrão tático muito utilizado no mundo do futebol, o que comprova isto, é que aqui mesmo no Brasil, é o segundo modo tático mais lembrado, perdendo apenas para o tradicional e mais utilizado 4-4-2. É uma tática, que costuma ser caracterizada como defensiva aqui no Brasil, por conta de possuir 3 zagueiros defensores, porém, na prática, nem sempre isso é uma realidade. abaixo, colocarei alguns detalhes quanto a sua história e como funciona nos dias atuais:

O 3-5-2 com 2 alas, 3 meio campistas, 2 defensores e geralmente um líbero, surgiu na Inglaterra, entre os anos finais da década de 80 e começo da década de 90. Não existem registros dos primeiros times a utilizarem este esquema, nem a data precisa de sua criação, porém, foi um padrão que começou a ser considerado como tendencia entre clubes de paises como Inglaterra, Italia e Alemanha, estes foram países que se adequaram bem a este estilo e foi justamente nestes paises, que possuem os primeiros registros de sua criação. Foi um esquema que teve certa importancia histórica, pois de certa forma introduziu o modo de jogar da década de 90, sendo o esquema mais utilizado da copa de 1990.

No plano tático, o 3-5-2 surgiu de uma variação do 4-4-2 inglês tradicional, com a ideia de dar maior variações de jogadas. A ideia base do3-5-2, é povoar o meio campo e dar maior estabilidade tanto para a defesa, quanto para o ataque, utilizando duas peças fundamentais para seu padrão tatico:

O líbero – que pode tanto fazer o papel defensivo, quanto o ofensivo. No primeiro, o libero se posiciona atrás dos dois zagueiros centrais, em um sistema de marcação por territorio ou a zona, com a ideia de previnir a defesa de contra-ataques em velocidade do adversário e atuar como “um sistema de escape”, quando um dos dois zagueiros centrais comete erros em jogadas perigosas. Na segunda função, o libero se posiciona a frente da linha defensiva, em uma zona entre os zagueiro e o primeiro meio campista, tendo como principal função, acrescentar uma opção para a saida de bola, ffacilitando a construção de jogadas.

Os alas – que talves, sejam os principais jogadores deste esquema. No 3-5-2, o ala deve ter a capacidade de atacar e criar jogadas com qualidade, assim como também deve ter boa noção defensiva, para desempenhar bem sua função. Em um esquema como esse, onde estão muitos jogadores concentrados no meio campo, centralizados, é muito importante que os alas façam as jogadas de linha de fundo com qualidade, pois caso contrario, o time acaba sendo marcado muito facilmente e por consequencia, não consegue reter a posse de bola por muito tempo ou dar objetividade a mesma, o que no futebol atual, é o primeiro passo para a derrota.

Outra questão muito importante, é que para o 3-5-2 funcionar, alem de alas capacitados, também é necessário possuir zagueiros que tenham boa qualidade na saida de bola e um armador competente, que tenha capacidade de criar e organizar o meio campo, para suprir a ausencia de outro jogador de mesma caracteristica ao lado.  Caso não tenham estes jogadores, o time corre o risco de ficar recuado demasiadamente e facilitar a contrução de jogadas do adversario.

O 3-5-2, prova que o Brasil deve mudar sua cultura tática e do futebol, pois aqui, se costuma afirmar que certo time é defensivo apenas pela teoria, no caso do 3-5-2, afirmam isto por possuir 3 zagueiros, porém acaba-se esquecendo, que além destes 3 zagueiros, podem existir dois alas e um meio campo muito ofensivo. Portanto, creio que o Brasil precisa crescer neste ponto, o time deve ser avaliado dentro de campo, e não na teoria, afinal, existem muitos 4-4-2 mais defensivos que alguns 3-5-2, e vice-versa. O futebol é feito dentro do campo e não na planilha teórica.